Câmara de Comércio Ibero-Russa
Idioma: es en pt ru

O Empreendimento Conjunto entre Rostec e Bombardier Está e Ser Descutido

Publicado em 22 de Fevereiro de 2013

 
O Empreendimento Conjunto entre Rostec e Bombardier Está e Ser Descutido
A empresa russa Rostec está em negociações com a Bombardier sobre um possível empreendimento multimilionário para construir aeronaves canadense Q400 na Rússia, comentou o chefe da empresa de tecnologia estatal.

A corporação industrial-militar anteriormente conhecida como Russian Technologies espera entrar no mercado de aeronaves de médio alcance, os fabricantes internacionais, como Boeing, Airbus e Bombardier acham o mercado importante e em crescimento.

A Boeing prevê que nos próximos 20 anos a Rússia e seus vizinhos vão entregar 1.140 aviões novos avaliados em US $ 130 bilhões.

"Propusemos a criação duma parceria com Bombardier para produzir aeronaves", disse Sergei Chemezov . " O investimento estimativo do projecto será cerca de US $ 100 milhões. Até hoje, ainda nenhum documento juridicamente vinculativo foi assinado, assim eu não posso dizer mais nada, mas o mais provável é uma parceria de 50-50."

Sr.Chemezov afirmou que Rostec inicialmente vai produzir a parte da fuselagem do avião turboprop, mas também poderá vir a ajudar a fazer os motores.

A Bombardier recusou comentar algo, mas disse que não tinha planos de transferir a produção do Q400 de Toronto. O Q400, com capacidade de 70-80 passageiros foi projectado para operar em temperaturas extremamente baixas e podia substituir o AN-24, um concorrente directo do ATR 72, que opera em todo o território da União Soviética.

As fontes russas informaram em Novembro que a Bombardier estava interessado em montar o Q400 em Aviacor Samara, que faz parte de Russian Machines que pertence ao bilionário russo Oleg Deripaska.

A empresa de Deripaska recusou de comentários.A empresa russa Rostec está em negociações com a Bombardier sobre um possível empreendimento multimilionário para construir aeronaves canadense Q400 na Rússia, comentou o chefe da empresa de tecnologia estatal.

A corporação industrial-militar anteriormente conhecida como Russian Technologies espera entrar no mercado de aeronaves de médio alcance, os fabricantes internacionais, como Boeing, Airbus e Bombardier acham o mercado importante e em crescimento.

A Boeing prevê que nos próximos 20 anos a Rússia e seus vizinhos vão entregar 1.140 aviões novos avaliados em US $ 130 bilhões.

"Propusemos a criação duma parceria com Bombardier para produzir aeronaves", disse Sergei Chemezov . " O investimento estimativo do projecto será cerca de US $ 100 milhões. Até hoje, ainda nenhum documento juridicamente vinculativo foi assinado, assim eu não posso dizer mais nada, mas o mais provável é uma parceria de 50-50."

Sr.Chemezov afirmou que Rostec inicialmente vai produzir a parte da fuselagem do avião turboprop, mas também poderá vir a ajudar a fazer os motores.

A Bombardier recusou comentar algo, mas disse que não tinha planos de transferir a produção do Q400 de Toronto.

O Q400, com capacidade de 70-80 passageiros foi projectado para operar em temperaturas extremamente baixas e podia substituir o AN-24, um concorrente directo do ATR 72, que opera em todo o território da União Soviética.

As fontes russas informaram em Novembro que a Bombardier estava interessado em montar o Q400 em Aviacor Samara, que faz parte de Russian Machines que pertence ao bilionário russo Oleg Deripaska.

A empresa de Deripaska recusou de comentários.

© 2018 Câmara de Comércio Ibero-Russa • Condições de uso